terça-feira, 16 de novembro de 2010

As armas da nossa guerra
Mascarenhas19:04:00 1 comentários

As armas da nossa guerra
autor: Uedson Vieira


E um crente anda armado? Segundo a Bíblia, sim. Mas, antes que alguém saia correndo para comprar uma pistola automática, quero esclarecer esse negócio. Não estamos falando de arma de fogo.

Há um tipo de arma indispensável na vida do seguidor de Cristo. Antes de falar dela, quero falar de um certo ambiente onde é muito necessária. Imagine-se acordando um dia e achando sua casa bem no meio de um bombardeio. Granadas explodindo ao seu redor, metralhadoras vomitando projéteis para todas as direções e gente alvejada gritando em desespero mortal... qual seria sua reação? Levantaria tranqüilo, tomaria um demorado banho, depois um gostoso café e sairia direto para o serviço ou para a escola? Certamente sua primeira reação seria a proteção e a preservação de sua família.

Agora pense no texto de Efésios 6.11-18. Você não vê, mas essa guerra está acontecendo ao seu redor, todos os dias. Você não vê, mas isso não quer dizer que ela não exista. Numa linguagem espiritual o apóstolo Paulo escreve que o mundo é um campo de batalha (6:12). Você já atentou para esse fato, essa realidade?

Essa batalha não é física, ela é espiritual. Negar essa realidade bíblica não altera o fato de que vivemos cercados por forças espirituais todos os dias, o tempo todo. Essa é a razão porque Paulo diz que precisamos ser \"fortalecidos NO SENHOR e na força do seu poder\" (6:10) e devemos nos proteger com \"TODA a armadura de Deus\" (6:11,13). Cada parte dessa armadura tem seu valor, sua importância, no campo espiritual.

O cinto (6:14). Essa peça firma a armadura ao corpo do soldado. Isso fala do apego e forte envolvimento com a Palavra de Deus. Ela é poderosa para anular os enganos do inimigo, nos envolvendo e firmando em Deus.

A couraça (6:14). Essa parte da armadura protege o peito, o coração. Aqui o coração é protegido pela justiça de Deus contra todo o mal.

Os calçados (6:15). Isso fala de andar no evangelho, de testemunhar da verdade transformadora. À medida que anda, o soldado de Cristo avança conquistando parentes, amigos e conhecidos enredados pelo engano do inimigo, diminuindo e enfraquecendo suas fileiras.

O escudo (6:16). A fé é o escudo do cristão contra \"todos os dardos inflamados do maligno\". A fé anula e desfaz os intentos de medo, dúvida, desespero, desânimo que o inimigo espiritual lança contra nós diariamente.

O capacete (6.17). Parte que protege a cabeça. Isso fala de guardar a mente, os pensamentos, em Cristo Jesus nosso salvador.

A espada (6:17). A única arma ofensiva que o cristão precisa utilizar é a palavra de Deus. Foi essa espada que Jesus brandiu no deserto contra o diabo, depois de passar 40 dias em jejum e oração. Ele não usou nada além da palavra: “... está escrito, satanás...” (Mt 4.1-10). O diabo teme a Palavra de Deus na boca do crente.
Você já percebeu que todas as partes dessa armadura falam de Cristo? Ele é a verdade, a justiça, a fé, a paz. Cheios dele, revestidos de Deus. Ele é nossa armadura. Todos os dias devemos nos revestir de Cristo, conscientemente, intencionalmente.

Você não pode lutar sozinho contra as forças espirituais. É necessário usar a armadura que Deus oferece, e reconhecer que está num campo de batalha espiritual, pondo em prática uma vigilância constante. Em seu livro “Cartas de um diabo a seu aprendiz” C.S. Lewis nos conta que o diabo chefe ensinou ao diabo aprendiz que uma das armas mais eficazes contra os crentes é a distração. De fato, a distração tem deixado os crentes expostos no campo de batalha. O que mais tem distraído você na luta espiritual? Creio que uma das maiores distrações que o inimigo tem conseguido nos impor é nos levar a ficar ocupados com nossos programas, mas não termos tempo para a leitura e meditação da Bíblica acompanhada de oração (Ef 6.18).

Sobre o autor Aqui você adiciona uma descrição do autor da pastagem. Para Trocar a foto do postador do blog procure o link da foto no HTML e adicione uma sua ok. Facebook ou Twitter

Um comentário:

  1. Nobre Mascarenhas, paz e parabéns pelo teu blog. Ótimo texto. Mensagem forte e equilibrada. Realmente muitos não sabem como reagir em situações conflitantes, quer seja pela razão ou pela fé.

    Também deixo o convite a conhecer e a participar de meu blog.

    Att.,
    http://wwwteologiavivaeeficaz.blogspot.com/

    Profº Netto, F.A.

    ResponderExcluir