sábado, 28 de junho de 2014

Lançamento de Livro

 Estou lançando meu livro, uma série de preciosas inspirações que o Senhor tem mim dado. São fortes e praticas mensagens voltadas para se ter a verdadeira felicidade baseada na Palavra de Deus.

Caso queria ler uma parte click no link a direita, no botão meus livros (clube de autores).

Como ter sucesso e ser Feliz
Você pode!
Quais os fatores mais comuns que podem levá-lo a ter uma vida de frustração e sofrimento? Que conceitos precisam ser relembrados e colocados em prática no dia-dia, a fim de que uma pessoa seja feliz e bem-sucedida em cada área da vida?

Neste livro, você examinará que a felicidade e o êxito vêm de uma intimidade com o Senhor, e para ser feliz e ter sucesso precisamos priorizar a palavra de Deus, pelas atitudes de fé e confiança que toma no cotidiano e pelas influências do mundo espiritual. Sem dúvida é uma leitura indispensável, que leva à reflexão, à mudança de posicionamentos errados e edifica espiritual e emocionalmente.
Compartilhar:

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Manifestando a presença de Deus


Manifestando a presença de Deus
Lev. 9.23-24
Introdução: Deus nos constituiu sacerdotes diante dEle (Ap. 1.6), para apresentarmos diante de Deus o povo e a nós mesmos, a semelhança do Sumo sacerdote Jesus que intercede por nós. Tendo esta função precisamos ter uma vida de santificação e dedicação ao Senhor, para podermos atrair e levar as pessoas à sala do trono, onde suas vidas serão transformadas.

Deus deu o modelo do tabernáculo que tipifica Cristo, a Moises, quando este passou 40 dias e quarenta noites no monte Sinai, concluído a obra, agora o povo é instruído no sistema correto de sacrifícios ao Senhor que são os holocaustos, sendo dever dos sacerdotes, somente eles poderiam se aproximar de Deus e com estrita obediência as detalhadas instruções para purificação.
Vemos neste panorama o retrato de uma igreja, onde seus lideres Moises, Arão e seus filhos ministram diante do Senhor. Uma igreja de mais ou menos um milhão de pessoas.
Quem ministra na igreja precisa saber que exerce a função do sacerdote do Antigo Testamento...
E como era essa função? Primeiramente o sacerdote ministrava ao povo. Por meio do arrependimento e da adoração, o povo era conduzido à presença de Deus. Em seguida, o sacerdote entrava no templo para pedir perdão a Deus em favor da nação. Quando o Senhor aceitava esse pedido de perdão, o sacerdote novamente se voltava para o povo para levar-lhes a resposta de perdão que havia conseguido diante de Deus.
Todos que ministram diante do Senhor, a vida espiritual deve ser constantemente cuidada.
Devemos ter livre acesso à presença de Deus primeiramente em nosso próprio favor. Se houver qualquer problema que nos impeça de olhar a Deus de frente, isso afetará diretamente o nosso serviço, e a unção soará artificial, mecânica, sem possibilidades de dar bons frutos.

            Mas tenhamos o cuidado de jamais introduzir fogo estranho em nosso culto. – isto é, fogo de nossas próprias emoções, entusiasmo e efusão.
Vemos neste episodio onde a gloria de Deus se manifesta sai fogo de diante do Senhor e consome o holocausto e a gordura sobre o altar, mostrando a aceitação do Senhor. O ambiente esta carregado da presença do senhor, o povo vendo e sentindo isto grita de alegria e reverencia Deus com o rosto em terra. Porém dois lideres, Nadabe e Abiú, cometem o erro fatal de pegarem um incensário e por fogo estranho diante do Senhor.
Nadabe e Abiú, filhos de Arão, pegaram cada um o seu incensário, nos quais acenderam fogo, acrescentaram incenso, e trouxeram fogo profano perante o Senhor, sem que tivessem sido autorizados.
Então saiu fogo da presença do Senhor e os consumiu. Morreram perante o Senhor. (Lev 10.1-2)
Os filhos do Arão foram descuidados ao não seguir as leis para os sacrifícios. Como resposta, Deus os destruiu com uma rajada de fogo. Levar a cabo os sacrifícios era um ato de obediência. Fazê-lo corretamente era respeitar a Deus. É fácil que nos descuidemos em obedecer a Deus, e viver segundo nossa maneira em lugar da Sua.
A palavra “estranho no original hebraico significa: Desviar-se, profano, cometer adultério, alienar-se, usada varias vezes em proverbio para a mulher adultera”.
Ou seja, os filhos de Arão se desviaram do proposito do culto ao Senhor, queriam adulterar a unção, a gloria de Jeová.

FORMAS ERRADAS DE ATRAIR A PRESENÇA DE DEUS
  1. Através do esforço próprio, gerado pela persuasão meramente humana. (Lev 10.1-3)
Nadabe e abiú tentaram criar uma falsa unção, talvez por ver a multidão impressionada com a manifestação de Deus, quiseram parecer detentores da gloria.
“Esta é a palavra do Senhor para Zorobabel: ‘Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos”. (Zc 4.6)
            Não queira criar uma atmosfera de unção artificial, não tente levar as pessoas a Cristo à força, pois quem convence do pecado da justiça e do juízo é o Espirito Santo. (Jo 16.8). Dependa Dele e a gloria fluirá.
            Pregue a palavra com fidelidade e fervor, e o Espirito agirá com poder em suas ministrações.
Vejamos como Paulo trazia à presença a unção de Deus quando pregava.

Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus. (1Co 2:4-5)

  1. Achar que é detentor da Presença de Deus (2 Sm 6.6-10).
Uza, mesmo que foi sincero em seu desejo de proteger o arca, teve que enfrentar-se às consequências de seu pecado ao tocá-la.
De acordo com Num 4:5-15, o arca só a podia ser levada pelos levitas, os quais deviam usar as varas para transportá-la, nunca deviam tocar o arca. Tocá-la era uma ofensa capital sob a lei hebreia (Num 4:15).
Porque Uza Morreu?
  1. Agiu de forma irreverente.
  2. Desobedeceu a Deus, tocando a arca, (só os levitas a levariam).
  3. Exerceu um ministério que Deus não lhe deu.
Uza significa: Força.
Tem muitos lideres achando que podem deter possuir o poder de Deus em suas vidas mesmo agindo na força com irreverencia a palavra do senhor, com uma vida de desobediência e ainda funcionando em áreas do ministério que Deus não lhe outorgou. Muitos estão mortos espiritualmente, e outros estão caminhando para o juízo.

FORMAS CORRETA DE ATRAIR A PRESENÇA DE DEUS
Iremos meditar na vida de um homem de Deus que foi marcada pelo sobrenatural, o profeta Elias e como ele atraiu a presença de Deus para sua vida e ministério.
Como manifestar o fogo de Deus:
  1. Reparar o altar. (1Reis 18.30-32)
O altar de sacrifício era uma figura da cruz de Cristo, local em que animais eram sacrificados em favor dos homens. Local onde o pecador se aproximava de Deus.
Precisamos restaurar nosso altar que é nossa vida com Deus, para podermos restaurar o altar do Senhor, ou seja, a obra do calvário, a mensagem da cruz precisa ser restaurada em nossos dias. Quando a mensagem do Senhor é pregada de forma cristo-cêntrica a gloria e a unção de Deus sempre se manifesta
  1. Oferecer sacrifícios. (vs33-36)
O fogo para consumir os sacrifícios era um sinal de resposta de Deus e de sua aceitação. Sem sacrifícios não há fogo. Hoje não precisamos mais oferecer sacrifícios de animais, pois Jesus foi o ultimo e perfeito sacrifício por nós. (Heb 10.12). Que sacrifícios então podem oferecer ao Senhor para atrair sua presença?
  1. Uma vida de quebrantamento.
Nossos sacrifícios deve ser um espirito quebrantado e contrito, uma vida quebrantada na presença do Senhor atrairá cada vez mais a manifestação do sobrenatural em nossas vidas.
O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus. (Slm 51:17).

  1. Culto verdadeiro ao senhor.
            A forma como cultuamos a Deus, em santificação rejeitando a corrupção do mundo e experimentando a prefeita e agradável vontade do Senhor.
Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (Rom 12:1)
Um culto racional envolve louvor, ações de graças pregação da palavra de Deus e uma vida de santificação.

  1. Oração. (vs.36-37)
Ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel. A extrema brevidade, embora absoluta sinceridade, da oração de Elias, torna-se notável quando comparada com os gritos, pulos e danças frenéticas dos adoradores de Baal. O profeta simplesmente fez Deus se lembrar que ele não estava inventando este aparentemente estranho procedimento, mas que o executara por ordem divina.
A oração é o respirar da alma, a vida de um ministro sem oração e uma vida sem poder.
A unção vem através de uma vida de oração. Outras coisas preciosas são dadas ao pregador através da leitura e alguma coisa mais, mas a unção vem somente de uma vida de oração. Nada pode revelar tanto a pobreza das nossas orações em secreto do que a ausência da unção do Espirito em nossa vida e pregação. Uma pregação bonita, retoricamente bem elaborada, exegeticamente meticulosa. Revela a capacidade do pregador, mas somente a unção do espirito Santo revela a presença de Deus.
Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego. Quando o povo viu isto, prostraram-se todos com o rosto em terra e disseram: O senhor é Deus! O Senhor é Deus!(1Rs 18:38-39)

A unção na vida dos Apóstolos.
Pedro e João recebendo ameaças pelo sinédrio ficaram firmes, mas percebendo que precisariam de mais ousadia e unção fizeram uma oração e ouve uma grande manifestação do Espirito capacitando-os mais ainda para o ministério, percebemos aqui o papel importante das orações para atrair a unção de Deus.
E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus. (Ats 4:31)

Em atos 2 na descida do Espirito Santo, todos estavam reunidos, entendemos aqui que eles aguardavam a promessa (at 1.8) em perseverante orações, sendo que todos foram Batizados com (no) Espirito santo como resultado das incessante orações.
Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem. (Ats 2:1-4)

Outro texto onde iremos analisar é 2cronicas 5.2-7
Terminada toda a obra que Salomão havia realizado para o templo do Senhor, ele trouxe as coisas que seu pai Davi tinha consagrado e colocou junto com os tesouros do templo de Deus: a prata, o ouro e todos os utensílios. Então Salomão reuniu em Jerusalém as autoridades de Israel e todos os líderes das tribos e os chefes das famílias israelitas, para levarem de Sião, a cidade de Davi, a arca da aliança do Senhor. E todos os homens de Israel uniram-se ao rei por ocasião da festa, no sétimo mês. Quando todas as autoridades de Israel chegaram, os levitas pegaram a arca e a levaram, com a Tenda do Encontro e com todos os seus utensílios sagrados. Foram os sacerdotes levitas que levaram tudo. O rei Salomão e toda a comunidade de Israel que se havia reunido a ele diante da arca, sacrificaram tantas ovelhas e bois que nem era possível contar. Os sacerdotes levaram a arca da aliança do Senhor para o seu lugar no santuário interno do templo, no Lugar Santíssimo, e a colocaram debaixo das asas dos querubins. (2Cr 5:1-7)

Trazendo a presença de Deus de forma correta!
Salomão após terminar o templo do Senhor traz a arca da aliança para o santuário do templo, a arca é levada de forma certo e pelas pessoas certas, porque Salomão teve êxito em levar a arca?
  1. Agiu de forma reverente
  2. Obedeceu a Deus, na forma correta de transportar a arca.
  3. Não funcionou em um ministério que não fosse o seu.

Vejamos algumas ações que já citamos mais estão implícitas nesta passagem, que trouxe a manifestação poderosa de Deus:
  1. Edificou o altar.
Salomão também mandou fazer um altar de bronze de nove metros de comprimento, nove metros de largura e quatro metros e meio de altura. (2Cr 4:1)

A semelhança da preparação de Elias, Salomão preparou um altar.
  1. Ofereceu sacrifícios.
O rei Salomão e toda a comunidade de Israel que se havia reunido a ele diante da arca, sacrificaram tantas ovelhas e bois que nem era possível contar. (2Cr 5:6)

Salomão fez um grande sacrifício, diante da arca como sinal de arrependimento e santificação do povo.


3.      Louvavam ao Senhor.
Os que tocavam cornetas e os cantores, em uníssono, louvaram e agradeceram ao Senhor. Ao som de cornetas, címbalos e outros instrumentos, levantaram suas vozes em louvor ao Senhor e cantaram: "Ele é bom; o seu amor dura para sempre". Então uma nuvem encheu o templo do Senhor, de forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do Senhor encheu o templo de Deus. (2Cr 5:13-14)

Há um grande poder no verdadeiro louvor entoado por um coração santificado e rendido ao Senhor. as prisões são soltas, pois Deus habita no meio dos louvores de Israel.

  1. Oração de Salomão
Depois Salomão colocou-se diante do altar do Senhor, diante de toda a assembleia de Israel, e levantou as mãos para orar. (2Cr 6:12)

E orou: “Senhor, Deus de Israel, não há Deus como tu nos céus e na terra”! Tu que guardas a tua aliança de amor com os teus servos que, de todo o coração, andam segundo a tua vontade. (2Cr 6:14)

Em 2cronicas 6.12-42 Salomão faz uma oração ao Senhor Deus, uma oração em 30 versículos aproximadamente 924 palavras (NVI).

Depois Disto vemos um resultado sobrenatural acontecer.

Assim que Salomão acabou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo. Os sacerdotes não conseguiam entrar no templo do Senhor, porque a glória do Senhor o enchia. Quando todos os israelitas viram o fogo descendo e a glória do Senhor sobre o templo, ajoelharam-se no pavimento, chegando o rosto ao chão, adoraram e deram graças ao Senhor, dizendo: "Ele é bom; o seu amor dura para sempre". (2Cr 7:1-3)

A gloria do Senhor se Manifestar desta vez maior ainda que a manifestação do capitulo 5 versículos 13 e 14. O fogo dos Céus desceu.

Se quisermos ser usados por Deus de forma sobrenatural, precisamos atrair sua presença através de uma vida de santidade com nosso altar restaurado, pregando a cruz de Cristo que pode transformar, é preciso oferecer nossas vidas como sacrifício vivo. O mundo precisa de pessoas que tenha um coração segundo o do Senhor, quebrantado e viva uma vida de intensa oração e amor pelas almas. Só assim Deus poderá se mover de forma mais profunda e a gloria da ultima casa será maior do que a da primeira.

                                


Compartilhar:
Anterior Proxima Inicio
Scroll To Top