quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A decisão




A Decisão
Pois se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão, (Rm 8:13).

INTRODUÇÃO: O homem está a cada dia, constantemente tomando decisões, pelas quais irão influenciar direta e indiretamente sua vida, de sua família e de sua sociedade, daí a importância de uma decisão correta! Elas ditam como viveremos hoje e amanha.
Nossas escolhas, motivações internas, tem que ser planejadas, não simplesmente de acordo com as nossas vontades, mas sim de acordo com a vontade de Deus.
Quantas pessoas, por não seguirem os conselhos do criador, se enveredam por caminhos errados, tomam decisões precipitadas que vai afetar suas vidas até muitas vezes para sempre.

“Eu sou a videira; vocês são os ramos”. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. (Jo 15:5).

Na vida dos filhos de Deus, dia após dia requer uma escolha, de andar Segundo o Espírito santo.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. (Rm 8:14)

Escolhas Erradas
O ser humano tem a inclinação a ser imediatistas, na era tecnologia, da comida instantânea dos cartões de creditos celulares modernos etc., embora estas coisas sejam boas e benéficas, muitos tem levado este pensamento para a área espiritual, oram hoje e querem receber, logo, não esperam a resposta do Senhor, oram 10 a 15 minutos só leem a bíblia no domingo, dentre outros fatores imediatistas,muitos estão fazendo escolhas mais fáceis que não exigem esforço e renuncia, andando segundo a carne.
"Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram" (Mt 7:13-14).

Aquele que quer tomar decisões certas precisa passar pela porta estreita, vivendo guiado pelo espírito, renunciando seus desejos carnais e pecaminosos, se esforçando para viver uma vida agradável a Deus.

Do contrario estaremos sempre errando, tomando decisões por impulsos, muitas vezes pecaminosos, como a grande maioria dos que vivem sem sabedoria. Segundo as suas próprias vontades.

Em Rm 8:13, Deus da mostra uma condição, ou seja duas escolhas e uma decisão, para termos a vida ou a morte.
CONDIÇÕES:
1ª- Se viver segundo a natureza pecaminosa (Resultado= Morrerá)
- mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo (Resultado= viverá).

É importante salientar que não estaremos sozinhos lutando contra o pecado, a velha natureza, o mundo e o diabo, O Versículo diz: “mas”, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, ou seja, temos a ajuda do espírito santo para nos fortalecer, nos guiar, a fazer a vontade de Deus, é claro se correspondermos ao espírito, pois a o Espírito Santo não nos obrigará a Obedecer, nosso papel e ceder à voz de Deus. (Livre Arbítrio)

OBRAS DA CARNE X FRUTOS DO ESPIRITO
Carne Espírito
Inimizade com Deus União com Deus
Desagrada a Deus Agrada a Deus
Não tem prazer em Orar Tem prazer de buscar a presença de Deus
Gera a Morte Gera a vida Eterna
(Gálatas 5:13-24, 6:8)

Embora vivamos em corpo de carne somos um espírito andando em um corpo de carne, devemos treinar nosso espírito pela: Oração, meditação e pratica da palavra de Deus.
As misericórdias do Senhor se renovam a cada manha, porque é pela manha que também o velho homem quer renascer, e as misericórdias do Senhor ajudam-nos a mortifica-lo.

NÃO É DE HOJE
O principio do livre arbítrio da livre escolha, existe desde o primeiro casal, Adão e Eva podiam escolher entre comer e não comer o fruto proibido, já sabemos qual foi o resultado, embora Deus os tenha criado, os abençoado, toda tarde os visitava, mantendo comunhão, a escolha era deles. (Gn 3: 1-13)

Devido à desobediência do homem a morte entrou no mundo, mas graças a Deus por Jesus Cristo, o segundo Adão, que com sua morte e ressurreição nos reconciliou com o Pai e nos deu vida Eterna.

Em Dt 28, o Senhor adverte sobre as bênçãos e as maldiçoes que poderiam vir sobre o povo dependendo apenas da escolha em ouvir e obedecer a sua voz ou não. (Andar no Espírito).
Deus é um pai honesto e transparente, sempre antes de nossas escolhas Ele nos adverte, pela sua palavra e nos mostra o melhor caminho, embora não pareça para nós, nos dando a oportunidade de escolha, precisamos ouvir o Senhor, sua voz interior falando ao nosso intimo, no nosso espírito.

DUAS ESCOLHAS
Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição.
Vocês terão bênção, se obedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, que hoje lhes estou dando; mas terão maldição, se desobedecerem aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, e se afastarem do caminho que hoje lhes ordeno, para seguir deuses desconhecidos. (Dt 11:26-28).

Deus após mostrar tudo de bom põe novamente diante do povo de Israel duas escolhas, a Benção e a maldição. Você entende? É uma questão de escolha.

A DECISÃO CERTA
Quando Deus chamou Abrão, mesmo sem entender, obedeceu saiu do meio do meio da sua parentela e foi para um lugar sem saber o paradeiro, mas tomou a decisão de obedecer e não duvidou, pois se entregou aos cuidados do Senhor (Abrão tomara a decisão certa) Ele poderia ter se questionado, não ter ido, Ele era um homem bem sucedido, mas obedeceu, pois quando Deus nos chama Ele tem um propósito maior para nossas vidas nos levará a galgar lugares mais altos, Se Abrão não tiver-se obdecido Ele não seria um herói na Fé, não teria seu nome escrito no rol nos heróis da fé, alguém que foi chamado amigo de Deus, propulsou dos filhos na fé.
Pois graças a sua escolha em obedecer às bênçãos de Abrão passou para nos, aleluia.

PERSEVERE NA VONTADE DE DEUS
Agora saiba que quando tomamos decisões certas, ao ouvirmos a voz de Deus, suas promessas, o inimigo tentar tirar nosso foco daquela decisão, para ver se voltamos atrás, Em (Gn: 15:11), diz que as aves queriam atrapalhar o sacrifício de Abrão ao senhor, onde determinaria um pacto com o Senhor, logo após ele ter ouvido a voz de Deus para sua vida.

Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. (Mt 13:4)

Mas assim como Abrão, quando o inimigo vier com pensamentos contrários, de duvidas, medo, fracassos e derrotas, devemos enxotá-los em nome de Jesus, (Tg 4:7).

Decida sempre obedecer à voz do Criador, só tome decisões conforme a vontade, palavra do Senhor.

REFLEXÃO:
Dizendo: Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. (Lc 22:42)

Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; (Mt 6:9-10)
Compartilhar:
Anterior Proxima Inicio
Scroll To Top