Santos Irrepreensíveis


Santos Irrepreensíveis

A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, a fim de perante ele vos apresentar santos, sem defeito e irrepreensíveis, se é que permaneceis na fé, fundados e firmes, não vos deixando apartar da esperança do evangelho que ouvistes, e que foi pregada a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, fui constituído ministro. (Col 1:21-23).
Introdução:
Antes de entregarmos nossas vidas ao Senhor Jesus, éramos como inimigo do evangelho e estávamos separados de Deus, pois estávamos em pecado, cheios de culpa, e condenação, éramos dignos de morte. Mas graças a Deus que através do sacrifício de seu filho Jesus Cristo nos reconciliou, fez a pazes com Deus, por meio do sangue de cristo da sua morte, somos santificados!

Sem esta justificação e santificação jamais teríamos salvação e veríamos a Deus,
Por natureza estávamos separados do Senhor, e a bíblia diz que sem santificação ninguém verá ao Senhor!(Hb 12:14).

Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus,
Sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus.
Deus o ofereceu como sacrifício para propiciarão mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; (Rm 3:23-25).


O Senhor morreu na cruz do calvário, com o propósito de nos santificar, e nos apresentar diante de Deus sem culpa, Irrepreensível.

A palavra traduzida para irrepreensíveis neste texto, no original grego concordância Strong é:

ανεγκλητος anegkletos
1) que não pode ser julgado, irreprovável, não acusado, irrepreensível

JESUS APÓS SUA MORTE E RESSURREIÇÃO NOS APRESENTOU IRREPREENSÍVEIS SEM CULPA ALGUMA DIANTE DO PAI.

O inimigo de nossas almas já não pode mais acusar os filhos de Deus. (2co 5:17)
Todas as ordenanças contrárias as nossas vidas, toda divida foi paga, com preço de sangue, para podermos ser irrepreensíveis.

E a vós, quando estáveis mortos nos vossos delitos e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-nos todos os delitos;
E havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz;
E, tendo despojado os principados e potestades, os exibiu publicamente e deles triunfou na mesma cruz. (Col 2: 13-15).


ESCOLHIDOS DE ANTEMÃO
Não quero discutir a doutrina da predestinação, mas a bíblia diz que DEUS nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos irrepreensíveis, ou seja, antes mesmo do homem cair, Deus na sua onisciência e soberania já tinha provido a reconciliação em Cristo Jesus.

Todos os homens já nascem em pecado separado do seu criador, daí com o tempo a natureza pecaminosa tende a se manifestar mais e mais, se não houver o novo nascimento e o arrependimento a fase seguinte será a morte eterna.

Slm 51:5 Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe

Embora o homem nasça em pecado separado do Senhor, mesmo assim Deus, já o predestinou, escolheu de antemão para ser filho de Deus por meio do sacrifício de Jesus.
É claro que isto não significa que todos vão herdar a vida eterna. A vontade de Deus é que todos sejam salvos e nenhum se perca, a salvação é pra todos, mas nem todos aceitam.

Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença.
Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da sua vontade,
Para o louvor da sua gloriosa graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado. (Efs 1: 4-6)


OS TRÊS NÍVEIS.
O fato do homem ser tripartido (composto de três partes distintas), bem como o da salvação divina tocar de modo distinto cada uma destas partes:

“E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso ESPÍRITO e ALMA e CORPO sejam conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Tessalonicenses 5.23)
Quando o apóstolo Paulo fala sobre Deus nos santificar “completamente”, está falando sobre o nosso ser inteiro, que é composto de espírito, alma e corpo.

Seu espírito é a parte de si que tem consciência de Deus e das coisas espirituais. Sua alma é a parte de si que tem consciência de si mesmo. Já seu corpo é a parte de si que tem consciência das coisas naturais. A salvação divina atinge cada uma destas três partes da seguinte maneira:

ESPÍRITO – já passou pela santificação inicial que se deu na ocasião da regeneração (2 Co 1.21 – Tg 1.18 – 1 Pe 1.21). Agora se desenvolve mediante o processo de crescimento (1 Pe 2.2 – Ef 5.15) que corresponde ao crescimento natural (1 Co 3.1-3 – Hb 5.13,14);
ALMA – é a nossa personalidade; sede das emoções, intelecto e vontade. Não é regenerada, mas restaurada (Tg 1.21) pela Palavra de Deus. Enquanto a santificação do espírito é inicial e imediata, a santificação progressiva tem seu lugar na alma e no corpo. É o processo de mudança de valores (Lc 5.33-39 – Ef 4.23 – Jr 18.1-6 – Rm 12.1,2) que também chamamos de desenvolver a salvação (Fl.1:6 e 2:12) e despir-se do velho homem (Ef 4.20 a 5.21);
CORPO – nosso corpo só será totalmente santificado depois de transformado (Rm 8.23 – Fl 2.21 – 1 Co 15.50-53). Até que isto aconteça, a santificação do corpo é o processo

contínuo de sujeitar a carne (1 Co 9.27), guardar-se da imoralidade (1 Co 6.13-20 – 1 Ts 4.1-8) e usar adequadamente os membros do corpo. A santificação do corpo abrange ainda a nossa forma de falar e de vestir (Ef 4.25,29 – 1 Tm 2.9,10).
O que aconteceu em nosso espírito – a regeneração – é o que chamamos de santificação inicial. Porém o processo de restauração da alma e sujeição da carne é o que chamamos de santificação progressiva. Ao destacar cada uma das três partes que compõem nosso ser enquanto falava da santificação, o apóstolo Paulo estava nos mostrando à necessidade de trabalharmos com cada parte em separado. Escrevendo aos Coríntios, ele falou sobre nos purificarmos das imundícies tanto da carne como do espírito (2 Co 7.1). (a santificação do corpo- Luciano subirá.orvalho.com).

Como vemos Deus quer nos santificar completamente, para sermos conservados irrepreensíveis para vinda do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Como cidadãos celestiais e peregrinos nesta terra, devemos viver de modo santo e inculpável, pois a qualquer momento a trombeta vai soar, é os santos vão subir com o senhor nas alturas, mas aqueles que estiverem, em pecado, sujos com mancha e não tiverem se arrependido a tempo, ficarão. Isto não é para ficarmos triste, e sim contentes, por que estamos vivendo em retidão.
E embora estando em pecado, podemos hoje chagar a Deus com um coração quebrantado e sincero e confessarmos os pecados e deixá-los, pois Jesus nos purificará. (1jo 1:9).


Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça.
Pelo que, amados, como estais aguardando estas coisas, procurai diligentemente que por ele sejais achados imaculados e irrepreensível em paz (2Pe 3:13; 14).


com amor:
cristiano Mascarenhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages